Telbran - Verde Amanhecer

Página 4 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Telbran - Verde Amanhecer

Mensagem  Miriel Guard em Qua 15 Out 2008, 10:36

*Senta no chão da casa que nem eles fazim quando eram pequenos, mas não para conversas desse tipo e sim para bolar planos para derrotar o grande vilão imaginario, Miriel lembra que foi ali que eles começaram a discutir, foi ali que eles passaram de melhores amigos para pessoas que não se suportavam, tinha tantas lembranças boas e ruins daquele lugar que seria injusto falar sobre isso se não fosse ali.*

- Sigil, por favor sente-se também, vou falar o que tenho para falar e nunca mais vou lhe pedir qualquer coisa, nem que me ature, quando eu acabar de falar sairei por aquela porta e nunca mais voltarei a essa casa, ela irá ser sua, irá ser meu presente de despidida. Não pretendo mais ver esse lugar como um lar, nunca deveria ter o visto assim, e agora mais do que nunca percebo.

- Hoje o seu olhar me feriu mais que tudo que você já fez pois provou que você nunca confiou nem um pouco em mim, o que é estremamente triste, por provar que eu não deviria continuar gostando de você como meu melhor amigo, pois melhores amigos deveriam acreditar um no outro.

- Eu era a prova de que Green Rage havia mudado, mas mesmo comigo presente eu era apenas uma humana no meio de uma cidade de elfos com seu orgulho ferido, mas você apenas era mais um deles não?

- Nunca conseguiu me ver de um modo diferente dos outros, eu te amei mais do que ao Green Rage, mas você tinha a mesma visão de todo mundo, te amei tanto que nem fui capaz de te contar por medo que você se sentisse culpado pelos meus sentimentos. Não contei ao Green Rage pois se ele me olhasse como uma fraca eu perderia o carinho dele. Não contei ao único que saberia o que me dizer (Albion) pois ele já tinha tantos para cuidar.

- Você entende Sigil, como é solitário a vida de quem acompanha Green Rage? Mas mesmo assim precisamos fazer isso, por entender da solidão continuamos a seguir Green Rage, de todos ele é quem conhece mais a solidão.

- Hoje amo outra pessoa e não posso estar com ela, não luto mais por uma só pessoa, agora luto por três pessoas, e o único modo de faze-las feliz é tornando esse mundo livre dos Dragões que estavam presos e dos que ainda estão!

- Sigil, agora que você tem a prova de que eu estava certa você me deve muito, e eu vou cobrar.

- Caso eu morra quero que você proteja Mayaren por mim, não a deixe se sentir tão só como eu me senti, seja um amigo de verdade para ela.

- Por último, tenho medo que quem eu amo sinta raiva de mim por eu te-lo abandonado, quero que você diga para ele que só fiz isso porque se ele se machucasse, ou pior, se ele morresse por causa do caminho que escoli, eu não teria mais forças para viver, não consigo mais perder ninguem que amo.

*Se levanta e sai da casa ainda chorando um pouco*
avatar
Miriel Guard
Frodo e Sam
Frodo e Sam

Número de Mensagens : 72
Reputação : 0
Pontos de Usuário : 3411
Data de inscrição : 22/07/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Telbran - Verde Amanhecer

Mensagem  Niele em Qua 15 Out 2008, 12:11

Lucius_D escreveu:- Você não está na chama errada? Sacrifício pessoal é coisa de Chama Rubra, eu bem o sei. Bem o sei porque...

- Claro que não, afinal o amor... *Interrompida*

Lucius_D escreveu:*Então Green Rage fez uma rápida expressão de dor, mas logo retomou a séria expressão em direção a Mayaren e começou a falar, com irritado tom de voz:*

- ... Porque eu matei muitos paladinos da Chama Rúbra. Não só da chama rubra como de todas as chamas! Não somente paladinos mas clérigos também. Eu matei tantos que não consigo nem contar. Por séculos eu oprimi aos elfos como se fosse a única coisa que me desse prazer, e eu buscava o prazer o máximo possível, das mais horríveis formas que você pode imaginar. EU MATEI MILHARES DE ELFOS, MAYAREN! Matei pelo prazer de destruir seus orgulhos injustificados, suas posturas soberbas que ousavam me desafiar mesmo no instante da morte. Sua afronta ao meu poder ficava maior a cada um que eu matava e muitos vieram tentar impedir que eu os continuasse matando, mas todos falharam. Todos...

*Mayaren arregala os olhos prendendo a respiração, surpresa enquanto Green Rage dizia tudo aquilo. Ela sabia de tudo... Não era ingênua, pelo contrário... Ela sabia muito bem das atrocidades que aquele dragão já havia cometido. Não todas, pois eram incontáveis... Mas ela sabia muito bem.*

Lucius_D escreveu:- Por isso, não me digas levianamente que gostas de mim. Não me tornes alvo de seu amor incondicional a todas as criaturas! Existem muitos outros mais dignos do que eu por aí. Busque-os e me deixe em paz, deixe-me apenas com minha verdade, com apenas aquilo que eu devo colher, mais cedo ou mais tarde. Não te ligues a mim, Mayaren, porque eu não permitirei que continues. Eu vou livrá-la de seu desejo infeliz o mais rápido possível.

*Ela solta o ar, voltando a sua expressão calma e um ar até que compreensivo.*

- Você... tem muita amargura dentro de si. Não quero afrontá-lo, Green Rage, mas não pense que minhas palavras foram levianas. O amor é muito maior e significa muito mais do que isto que você está pensando. Como eu disse, assim como ajudei Miriel eu ajudaria você... Eu respeito a sua escolha em não me querer por perto, mas... No momento eu não tenho como fazer isto, acho que compreende a situação. *Ela dá de ombros, demonstrando que ela faria o desejo dele, se pudesse...*

*Para bem em frente a Green Rage, olhando-o nos olhos.*

- Eu tenho plena consciência de quem está na minha frente agora, Green Rage... Plena consciência. Podes dizer que me acha burra, ou seja lá quais adjetivos queira usar, não me importo. Mas eu creio que há um motivo para mim estar aqui agora, ou os Mestres já teriam permitido que você desfizesse a magia. Lógico, não é isto que irá me prender a você, quando conseguires descobrir uma forma de acabar com isso, eu não irei interferir.

*Por fim, suspira, abrindo um sorriso.*

- Por que você é tão orgulhoso e tão arredio? Parece até um elfo! *Risos.* - Viu, até que não somos lá tão diferentes. *Mais risos... Piadas a parte, Mayaren via em Green Rage sua irritação pelo jeito orgulhoso dos elfos porque ele mesmo era daquela forma.* - Ah, chega dessa conversa, talvez no fim de tudo você compreenda. Se você não se acostumar com a minha presença tudo vai ficar mais complicado e você vai acabar me matando. Não quer ir comigo para o plano onde as almas descansam, não é?*Ela brincou de novo, mas o sorriso que deu naquele momento transpareceu tristeza.* - Mas me conte, dragões se sentem felizes assim, tão sozinhos? Isso faz parte da espécie? *Tentando mudar de assunto, Mayaren fizera aquela pergunta mais por curiosidade.*

_________________
"Este caminho... Ninguém o percorre, Salvo o crepúsculo.
De que árvore florida chega? Não sei.
Mas é seu perfume..."


avatar
Niele
Lich King
Lich King

Feminino Número de Mensagens : 644
Idade : 27
Localização : Porto Alegre
Reputação : 0
Pontos de Usuário : 3981
Data de inscrição : 28/11/2007

Ver perfil do usuário http://www.fotolog.com/fabiane_3

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Telbran - Verde Amanhecer

Mensagem  Lucius em Qui 16 Out 2008, 15:20

Miriel escreveu:- Sigil, por favor sente-se também, vou falar o que tenho para falar e nunca mais vou lhe pedir qualquer coisa, nem que me ature, quando eu acabar de falar sairei por aquela porta e nunca mais voltarei a essa casa, ela irá ser sua, irá ser meu presente de despidida. Não pretendo mais ver esse lugar como um lar, nunca deveria ter o visto assim, e agora mais do que nunca percebo.

*Sigil sentou-se devagar, começando a ficar preocupado com o que Miriel lhe diria.*

Mayaren escreveu:- Você... tem muita amargura dentro de si. Não quero afrontá-lo, Green Rage, mas não pense que minhas palavras foram levianas. O amor é muito maior e significa muito mais do que isto que você está pensando. Como eu disse, assim como ajudei Miriel eu ajudaria você... Eu respeito a sua escolha em não me querer por perto, mas... No momento eu não tenho como fazer isto, acho que compreende a situação. *Ela dá de ombros, demonstrando que ela faria o desejo dele, se pudesse...*

*Green Rage arregalou os olhos abismado pela insistência de Mayaren em seus sentimentos. Mesmo depois de suas palavras duras ela ainda insistia em dizer que gostava dele. Green Rage então cerrou as sobrancelhas, contrariado. Não concordava com a facilidade que Mayaren lhe dirigia seus sentimentos.*

Miriel escreveu:- Hoje o seu olhar me feriu mais que tudo que você já fez pois provou que você nunca confiou nem um pouco em mim, o que é estremamente triste, por provar que eu não deviria continuar gostando de você como meu melhor amigo, pois melhores amigos deveriam acreditar um no outro.

*Sigil arregalou os olhos diante das palavras de Miriel. Pensou em desmentí-la dizendo que nunca foram melhores amigos, mas as lembranças da garotinha humana em sua infância o impediram de pronunciar qualquer palavra. Na verdade, uma parte de Sigil se sentiu fracassada, pois realmente ele não tinha sido um amigo ideal.*

Miriel escreveu:- Nunca conseguiu me ver de um modo diferente dos outros, eu te amei mais do que ao Green Rage, mas você tinha a mesma visão de todo mundo, te amei tanto que nem fui capaz de te contar por medo que você se sentisse culpado pelos meus sentimentos. Não contei ao Green Rage pois se ele me olhasse como uma fraca eu perderia o carinho dele. Não contei ao único que saberia o que me dizer (Albion) pois ele já tinha tantos para cuidar.

*Se antes estava surpreso, agora Sigil ficou completamente abalado! As palavras ditas daquela forma acertaram o coração do elfo como uma flecha flamejante. Recordou-se das brincadeiras, das brigas secretas que teve em defesa de Miriel, brigas que ela nunca ficou sabendo, das discussões que travou com ela e das saudades que sentiu por dias a fio depois de se separarem, até o dia em que Green Rage a levou para sempre. Uma parte de Sigil nem esperava mais encontrar Miriel, mas o destino tivera outros planos. Cego por sua raiva contra Green Rage, Sigil não tinha sido capaz de aceitar os sentimentos que possuía pela humana, e agora ali estava ela, jogando na cara dele que ele havia falhado. Que, cego por um ódio orgulhoso, ele fora incapaz de ser feliz ao lado de Miriel. Falou, com voz triste:*

- Como você sofreu, Miriel! Como todos nós sofremos!

Miriel escreveu:- Você entende Sigil, como é solitário a vida de quem acompanha Green Rage? Mas mesmo assim precisamos fazer isso, por entender da solidão continuamos a seguir Green Rage, de todos ele é quem conhece mais a solidão.

*Sigil engasgou! A menção de Green Rage como um sofredor de quem ele deveria sentir piedade revirou-lhe o estômago, mas no fundo de sua alma ele entendeu o que Miriel queria dizer. Se ela, que havia ficado estes anos ao lado de Green Rage, dizia isso era porque algo de verdadeiro havia em suas palavras. Em respeito à Miriel, Sigil sufocou sua indignação.*

Miriel escreveu:- Caso eu morra quero que você proteja Mayaren por mim, não a deixe se sentir tão só como eu me senti, seja um amigo de verdade para ela.

- Por último, tenho medo que quem eu amo sinta raiva de mim por eu te-lo abandonado, quero que você diga para ele que só fiz isso porque se ele se machucasse, ou pior, se ele morresse por causa do caminho que escoli, eu não teria mais forças para viver, não consigo mais perder ninguem que amo.

*Sigil fechou levemente os olhos quando Miriel mencionou que "amava outro homem" e voltou abrir os olhos quando ouviu o pedido de que protegesse Mayaren. Lembrou-se da clériga amável que o salvara em batalha e apertou o punho da espada em sua cintura! Sentiu vontade de lutar por ela.

Ao ver Miriel levantando-se, Sigil ergueu-se e a impediu, segurando-a pelo braço, dizendo:*

- A única forma de eu proteger Mayaren é indo junto com você, é indo junto.... com Green Rage. Não precisa correr. Eu vou falar com ele.

*Sigil olhou para a porta como se um grande monstro o aguardasse do outro lado, mas guerreiros não temiam monstros, então ele avanço de peito erguido, saindo da casa e voltando para o lugar onde estava Green Rage.*

Mayaren escreveu:- Eu tenho plena consciência de quem está na minha frente agora, Green Rage... Plena consciência. Podes dizer que me acha burra, ou seja lá quais adjetivos queira usar, não me importo. Mas eu creio que há um motivo para mim estar aqui agora, ou os Mestres já teriam permitido que você desfizesse a magia. Lógico, não é isto que irá me prender a você, quando conseguires descobrir uma forma de acabar com isso, eu não irei interferir.

- Plena consciência...?- falou Green Rage, quase sussurrando.*

*Green Rage duvidou intimamente destas palavras, mas diante da postura humilde de Mayaren, não teve coragem de afrontá-la novamente. Algo em Green Rage o impedia de ser duro novamente.*

Mayaren escreveu:- Por que você é tão orgulhoso e tão arredio? Parece até um elfo! *Risos.* - Viu, até que não somos lá tão diferentes. *Mais risos... Piadas a parte, Mayaren via em Green Rage sua irritação pelo jeito orgulhoso dos elfos porque ele mesmo era daquela forma.*

*Mas o que quer que fosse esse algo, desapareceu quando ele foi comparado a um elfo:*

- COMO OUSAS...? - *Green Rage interrompeu sua frase furiosa, pois ele já era antigo o suficiente para analisar os pontos de vistas de outras pessoas. E ele surpreendeu-se pela verdade daquelas palavras. Sem argumentos, Green Rage calou-se, fechando a cara.*

Mayaren escreveu: - Ah, chega dessa conversa, talvez no fim de tudo você compreenda. Se você não se acostumar com a minha presença, tudo vai ficar mais complicado e você vai acabar me matando. Não quer ir comigo para o plano onde as almas descansam, não é? *Ela brincou de novo, mas o sorriso que deu naquele momento transpareceu tristeza.*

*O dragão desfez a cara fechada, olhando surpreso e melancólico para Mayaren, e falou baixinho:*

- Eu... não vou para o mesmo lugar que você.

Mayaren escreveu:- Mas me conte, dragões se sentem felizes assim, tão sozinhos? Isso faz parte da espécie? *Tentando mudar de assunto, Mayaren fizera aquela pergunta mais por curiosidade.*

*A clériga parecia possuir o poder de instigá-lo a toda hora! Nenhuma outra pessoa em séculos havia conseguido trocar tantas palavras com Green Rage em tão pouco tempo. Até mesmo Green Rage se perguntava por que ele dava tanta atenção para a elfa? Mas a pergunta impertinente merecia uma resposta!*

- Nossos instintos nos levam ao domínio do mais forte: sempre foi assim e sempre será! Um dragão deve ser forte para manter seu lar e sua fêmea. Se ele não for, ele morre ou vive sozinho, o que não é ruim, pois a vida para nós possui um significado diferente do que para vocês. Não nos unimos por carência, mas por glória, a glória que corre em nossas veias nos leva a manter nossa raça neste mundo. E não sei se você percebeu, clériga, mas não há muitos dragões a solta por aí - *fala em tom depreciativo como se Mayaren fosse burra.* - e os que haviam nesta floresta eu já retirei a muito tempo...- *Green Rage olha para a floresta como se relembrasse desgostosamente daquela época.*
avatar
Lucius
Lich King
Lich King

Masculino Número de Mensagens : 468
Idade : 35
Reputação : 13
Pontos de Usuário : 3978
Data de inscrição : 22/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Telbran - Verde Amanhecer

Mensagem  Miriel Guard em Sex 17 Out 2008, 10:10

-Você realmente faria isso, você sabe que isso significa ter de engulir boa parte de seu orgulho? Sem olhares tortos e sem pensamentos de mata-lo, pois ele saberá sempre que você quizer mata-lo, será que você realmente abandonou isso?

*Miriel se sentia confusa, sabia que Green Rage não a mataria, mas Sigil teria raiva de Green Rage se ele fosse agressivo.*

- Não sei bem Sigil, não sei se você é forte o suficiente para acompanhar Green Rage, não falo como guerreiro, falo de sua cabeça mesmo.
avatar
Miriel Guard
Frodo e Sam
Frodo e Sam

Número de Mensagens : 72
Reputação : 0
Pontos de Usuário : 3411
Data de inscrição : 22/07/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Telbran - Verde Amanhecer

Mensagem  Niele em Sex 17 Out 2008, 19:36

Lucius_D escreveu:- Nossos instintos nos levam ao domínio do mais forte: sempre foi assim e sempre será! Um dragão deve ser forte para manter seu lar e sua fêmea. Se ele não for, ele morre ou vive sozinho, o que não é ruim, pois a vida para nós possui um significado diferente do que para vocês. Não nos unimos por carência, mas por glória, a glória que corre em nossas veias nos leva a manter nossa raça neste mundo. E não sei se você percebeu, clériga, mas não há muitos dragões a solta por aí - *fala em tom depreciativo como se Mayaren fosse burra.* - e os que haviam nesta floresta eu já retirei a muito tempo...- *Green Rage olha para a floresta como se relembrasse desgostosamente daquela época.*

*Mayaren fica com o olhar perdido em direção a floresta. Não era por carência, mas por glória, disse Green Rage... O que seria glória, para os dragões? Existia amor? Mas isto ficou apenas em seus pensamentos, questionar isto já seria muito inconveniente. Mesmo com a resposta de Green Rage, ela não estava muito convencida de que ficar solitário era algo agradável.*

- Se importa se eu fizer apenas mais uma pergunta? Se não quiser responder, tudo bem... *Volta a olhar para ele, talvez ele estivesse se sentindo invadido com alguém lhe fazendo perguntas sobre seus objetivos, mas era algo que sempre passava pela mente de Mayaren.* - Porquê decidiu exterminar os dragões e ajudar os elfos?

_________________
"Este caminho... Ninguém o percorre, Salvo o crepúsculo.
De que árvore florida chega? Não sei.
Mas é seu perfume..."


avatar
Niele
Lich King
Lich King

Feminino Número de Mensagens : 644
Idade : 27
Localização : Porto Alegre
Reputação : 0
Pontos de Usuário : 3981
Data de inscrição : 28/11/2007

Ver perfil do usuário http://www.fotolog.com/fabiane_3

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Telbran - Verde Amanhecer

Mensagem  Lucius em Dom 19 Out 2008, 11:46

Miriel escreveu:-Você realmente faria isso, você sabe que isso significa ter de engulir boa parte de seu orgulho? Sem olhares tortos e sem pensamentos de mata-lo, pois ele saberá sempre que você quizer mata-lo, será que você realmente abandonou isso?

*Sigil cerrou as sobrancelhas ainda olhando para a porta e disse:*

- Não menospreze a honra élfica, Miriel! Somente posso acompanhar Green Rage se ele permitir que eu o acompanhe, e não faz parte de nossa educação atacar aqueles que nos ajudam. Eu nunca me rebaixaria a esse ponto! Se eu fizesse isso, seria como ele.

Miriel escreveu:- Não sei bem Sigil, não sei se você é forte o suficiente para acompanhar Green Rage, não falo como guerreiro, falo de sua cabeça mesmo.

*Sigil olhou para Miriel com um sorriso forçado enquanto o resto de sua face denotava raiva e perguntou:*

- O que você acha que está errado com a minha cabeça, Miriel?

*Serenando a expressão, ele continuou:*

- De qualquer forma, eu decidi tentar descobrir se Green Rage realmente mudou como você tanto insiste. Você é ingênua demais, Miriel, e não seria difícil para um dragão manipulá-la. Preciso ver com meus próprios olhos!

*Abrindo a porta, ele disse:*

- Vamos! Ele já deve estar te esperando!

Mayaren escreveu:- Por que decidiu exterminar os dragões e ajudar os elfos?

*Green Rage estava começando a fazer o círculo de teleportação no chão quando ouviu estas palavras e arregalou os olhos diante da pergunta! Ser arremessado contra o fato de que agora ajudava os elfos, mesmo que fosse verdade, era algo que seu orgulho ainda não conseguia lidar direito. Fechou os olhos, cerrando as sobrancelhas, e disse:*

- Porque vocês são fracos demais e somente eu tenho o direito de... de... - *Green Rage não conseguiu completar a frase dita a três séculos atrás: "O direito de matá-los". A face de Green Rage se fechou ainda mais raivosa. A resposta para aquela pergunta era outra, mas ele não ousou se perguntar completamente.*

- Eu odeio os outros dragões. É somente isso. - *Estas palavras foram ditas sem emoção nenhuma, dando a impressão à Mayaren de que a resposta era um pouco mais complicada do que isso, mas a face distante de Green Rage lhe passava a impressão de que ele não responderia mais do que isso, e até poderia direcionar sua fúria contra ela caso ela insistisse.*

*Green Rage terminou de fazer o círculo e voltou-se para Miriel e Sigil, que já estavam ao alcance da visão, e ficou parado, com séria expressão, olhando para o elfo que o encarava.

Ao se aproximarem, Sigil começou a falar:*

- Eu vou com vocês!

*Green Rage cerrou os dentes e falou:*

- E por que eu o levaria comigo?

*A resposta de Sigil foi rápida como seu raciocínio:*

- Porque você nos deve isso.

*Os olhos de Green Rage cerram-se em fúria contida. Ele tremia de raiva. Parou, pensando o que responder... ou fazer.*
avatar
Lucius
Lich King
Lich King

Masculino Número de Mensagens : 468
Idade : 35
Reputação : 13
Pontos de Usuário : 3978
Data de inscrição : 22/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Telbran - Verde Amanhecer

Mensagem  Niele em Dom 19 Out 2008, 13:04

Lucius_D escreveu:- Porque vocês são fracos demais e somente eu tenho o direito de... de... - *Green Rage não conseguiu completar a frase dita a três séculos atrás: "O direito de matá-los". A face de Green Rage se fechou ainda mais raivosa. A resposta para aquela pergunta era outra, mas ele não ousou se perguntar completamente.*

- Eu odeio os outros dragões. É somente isso. - *Estas palavras foram ditas sem emoção nenhuma, dando a impressão à Mayaren de que a resposta era um pouco mais complicada do que isso, mas a face distante de Green Rage lhe passava a impressão de que ele não responderia mais do que isso, e até poderia direcionar sua fúria contra ela caso ela insistisse.*

*A clériga não o observa de forma indagadora, mas sim de forma receptiva. Ela achou que ele não iria lhe responder nada, mas as poucas palavras que Green Rage disse foram o suficiente para ela dar um sincero sorriso e permanecer calada.*

Lucius_D escreveu:*Green Rage terminou de fazer o círculo e voltou-se para Miriel e Sigil, que já estavam ao alcance da visão, e ficou parado, com séria expressão, olhando para o elfo que o encarava.

Ao se aproximarem, Sigil começou a falar:*

- Eu vou com vocês!

*Green Rage cerrou os dentes e falou:*

- E por que eu o levaria comigo?

*A resposta de Sigil foi rápida como seu raciocínio:*

- Porque você nos deve isso.

*Os olhos de Green Rage cerram-se em fúria contida. Ele tremia de raiva. Parou, pensando o que responder... ou fazer.*

*Mayaren observa sem entender... Era o mesmo elfo que estava ali? Era mesmo o Sigil de minutos atrás que gostaria de ver a cabeça de Green Rage rolando? Tentando não deixar com que a situação ficasse conflitante, vendo a reação de Green Rage, a clériga tenta amenizar.*

- Sigil, por que deseja realmente fazer isto? Creio que poderia explicar melhor quais são seus objetivos... *Ela fala gentilmente e sinceramente. Ela não entendia o por que... Talvez tivesse percebido que, queira ou não, Green Rage estava lutando por uma causa nobre. Não importavam os reais motivos internos de Green Rage, importava que ele estava fazendo um bem a Pandorah.*

_________________
"Este caminho... Ninguém o percorre, Salvo o crepúsculo.
De que árvore florida chega? Não sei.
Mas é seu perfume..."


avatar
Niele
Lich King
Lich King

Feminino Número de Mensagens : 644
Idade : 27
Localização : Porto Alegre
Reputação : 0
Pontos de Usuário : 3981
Data de inscrição : 28/11/2007

Ver perfil do usuário http://www.fotolog.com/fabiane_3

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Telbran - Verde Amanhecer

Mensagem  Miriel Guard em Dom 19 Out 2008, 20:14

- Desculpe-me, Green Rage. Eu cobrei algo dele e por isso ele quer vir, apesar de ele só me dever esse favor por ser cabeça dura, ele continua sendo cabeça dura. Eu peço para você que o leve conosco, seria bom se tivéssemos um companheiro não arcano.

- Por favor não tente descobrir o que ele me deve e nem nada do gênero, isso iria ser cruel, diferentemente de quase me matar durante uma de suas batalhas, aceitei que isso poderia acontecer a muito tempo atrás, e descobri que ser fraco não é estar inseguro, e sim não saber como lidar com isso, e realmente não sei como agir ou pensar se você descobrir meus segredos.
avatar
Miriel Guard
Frodo e Sam
Frodo e Sam

Número de Mensagens : 72
Reputação : 0
Pontos de Usuário : 3411
Data de inscrição : 22/07/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Telbran - Verde Amanhecer

Mensagem  Lucius em Ter 21 Out 2008, 16:50

Mayaren escreveu:- Sigil, por que deseja realmente fazer isto? Creio que poderia explicar melhor quais são seus objetivos...

*Sigil olhou para Mayaren com o canto dos olhos. Ele não estava ali para ser questionado, mas para questionar as reais atitudes de Green Rage.*

- Sinto muito, Mayaren, mas eu não preciso explicar isso. Apenas exijo o direito que tenho como um elfo desta comunidade de fazer este pedido a Green Rage.

*A postura orgulhosa do elfo começou a irritar profundamente Green Rage, que começava a tremer o braço em fúria, mas se conteve. A atenção de Green Rage subitamente precipitou-se para Miriel, que começou a falar.*

Miriel escreveu:- Desculpe-me, Green Rage. Eu cobrei algo dele e por isso ele quer vir, apesar de ele só me dever esse favor por ser cabeça dura, ele continua sendo cabeça dura. Eu peço para você que o leve conosco, seria bom se tivéssemos um companheiro não arcano.

*Os pensamentos de Green Rage eram profundos:

"Um companheiro não-arcano? ... Não parece uma má idéia.... mas eu não consigo suportar este olhar sobre mim por muito tempo! Ainda não consigo!"

*Green Rage expressava intensa contrariedade enquando olhava os olhos limpos e sinceros do guerreiro. A determinação de Sigil era inabalável.

Miriel escreveu:- Por favor não tente descobrir o que ele me deve e nem nada do gênero, isso iria ser cruel, diferentemente de quase me matar durante uma de suas batalhas, aceitei que isso poderia acontecer a muito tempo atrás, e descobri que ser fraco não é estar inseguro, e sim não saber como lidar com isso, e realmente não sei como agir ou pensar se você descobrir meus segredos.

*Green Rage olhou surpreso para Miriel, em seu sofrimento, pedindo a ele que não lesse seus pensamentos. Ele fez uma expressão de pesar e disse:*

- Não se preocupe. Eu não lerei, mas sempre tente pensar em outras coisas, para que eu não os leia acidentalmente.

*Depois de encarar o elfo por alguns segundos, Green Rage fechou os olhos e falou:*

- Se você compreende que pode morrer nas batalhas que eu vou enfrentar e ainda assim quer vir conosco, eu não vou detê-lo, porque foi exatamente por esse motivo que aceitei Miriel ao meu lado: porque ela está pronta para morrer por isso. Mas não conte comigo!

*Sigil olhou seriamente para Green Rage e verbalizou sua resposta:*

- Eu entendo.

*Green Rage então fechou os olhos novamente, como se não acreditasse no que estava permitindo, mas então disse, com a voz bem séria:*

- Miriel, aí está seu companheiro não-arcano.

*E voltou-se para se concentrar no ritual que estava pronto para se realizar. Sigil apenas olhou para Miriel e disse, com um leve sorriso jovial nos lábios:*

- Chega de brincar de salvar o planeta! Chegou a hora de fazer isso de verdade!
avatar
Lucius
Lich King
Lich King

Masculino Número de Mensagens : 468
Idade : 35
Reputação : 13
Pontos de Usuário : 3978
Data de inscrição : 22/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Telbran - Verde Amanhecer

Mensagem  Miriel Guard em Ter 21 Out 2008, 17:21

Sigil escreveu:(- Sinto muito, Mayaren, mas eu não preciso explicar isso. Apenas exijo o direito que tenho como um elfo desta comunidade de fazer este pedido a Green Rage.)

- Cala a boca Sigil não trate Mayaren assim, você esta aqui para se redimir e não bancar o orgulhoso, até uma criança seria menos orgulhoso cabeça dura q você.

Green Rage escreveu:(- Não se preocupe. Eu não lerei, mas sempre tente pensar em outras coisas, para que eu não os leia acidentalmente.)

- Obrigada Green Rage, você tem sido a única pessoa que parece respeitar o que penso.

Green Rage escreveu:(- Miriel, aí está seu companheiro não-arcano.)

- Desculpe eu não esperava que ele continuasse em nossas discuções de criança.

Sigil escreveu:(- Chega de brincar de salvar o planeta! Chegou a hora de fazer isso de verdade!)

- Isso não é hora para brincadeiras Sigil. *Cara de decepção*

*Miriel sabia, ele não havia entendido ainda, mas estava cansada, não iria fazer mais nada, estava na hora de parar de fraquejar, teria de voltar a ser aquela pessoa decidida e forte.*
avatar
Miriel Guard
Frodo e Sam
Frodo e Sam

Número de Mensagens : 72
Reputação : 0
Pontos de Usuário : 3411
Data de inscrição : 22/07/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Telbran - Verde Amanhecer

Mensagem  Niele em Ter 21 Out 2008, 23:36

Sigil escreveu:- Sinto muito, Mayaren, mas eu não preciso explicar isso. Apenas exijo o direito que tenho como um elfo desta comunidade de fazer este pedido a Green Rage.

- Cala a boca Sigil não trate Mayaren assim, você esta aqui para se redimir e não bancar o orgulhoso, até uma criança seria menos orgulhoso cabeça dura q você

- Tudo bem, Miriel... Deixe ele pensar o que quiser.*Fala em tom suave, como se aquelas palavras fossem a coisa mais normal do mundo.*

*Mayaren sorri, até que as coisas haviam andando bem.*

- Fico feliz, acho que formamos uma boa equipe, nós três! Seja bem vindo Sigil.

_________________
"Este caminho... Ninguém o percorre, Salvo o crepúsculo.
De que árvore florida chega? Não sei.
Mas é seu perfume..."


avatar
Niele
Lich King
Lich King

Feminino Número de Mensagens : 644
Idade : 27
Localização : Porto Alegre
Reputação : 0
Pontos de Usuário : 3981
Data de inscrição : 28/11/2007

Ver perfil do usuário http://www.fotolog.com/fabiane_3

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Telbran - Verde Amanhecer

Mensagem  Lucius em Dom 26 Out 2008, 14:50

Miriel escreveu:- Isso não é hora para brincadeiras Sigil. *Cara de decepção*

- Ora, ora. Parece que realmente as coisas não serão como eram antigamente. Pois muito bem, será como você quer, Miriel. - *falou Sigil, com a voz séria e decepcionada.*

Mayaren escreveu:- Fico feliz, acho que formamos uma boa equipe, nós três! Seja bem vindo Sigil.

*Sigil olhou de forma inquiridora para Mayaren, a mulher que o desafiara a pensar diferente sobre Green Rage. Parando para pensar agora, a irritação que ela lhe tinha provocado era o principal motivo de sua decisão de agora, e as palavras de Miriel apenas foram a gota d'água para aquela situação. Ele havia se acostumado a pensar que Miriel tinha um parafuso a menos quando se tratava de Green Rage e as palavras dela sobre este assunto não lhe tocavam mais, mas ver uma elfa falando as mesmas coisas fez o jovem guerreiro tremer por dentro. Era hora de descobrir a verdade nisso tudo!.*

- Obrigado, Mayaren. É bom saber que teremos um bom clima entre nós, pois parece que vamos andar juntos por algum tempo. - *e sorriu finalmente.*

*Sem mais paciência para conversar, Green Rage apenas avisou:*

- Muito bem. O ritual está pronto. Preparem-se!

*E então luzes esverdeadas começaram a sair do círculo mágico traçado por Green Rage, a ponto de cegarem aqueles que estavam em seu interior, e quando a luz se desfez, eles estavam em outro lugar.*

[O próximo post deverá ser em Le Dulce - Aldrin. Aguardem meu próximo post lá descrevendo sua chegada para postarem novamente.]
avatar
Lucius
Lich King
Lich King

Masculino Número de Mensagens : 468
Idade : 35
Reputação : 13
Pontos de Usuário : 3978
Data de inscrição : 22/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Telbran - Verde Amanhecer

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 4 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum