Le Dulce - A Vanguarda de Elenvere

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Le Dulce - A Vanguarda de Elenvere

Mensagem  Lucius em Qui 22 Nov 2012, 08:11

E esta foi a última vez que Dorian viu Adrian e Lilian durante muitas primaveras que se seguiram, enquanto Vanamari o ensinava o caminho para seu vilarejo verdejante na parte mais profunda de uma floresta próxima, e ensinava o caminho de vida dos elfos em Le Dulce.

Em meio à comunidade élfica de Elenvere, Dorian aprendeu que a maior beleza é a simplicidade de viver e a harmonia com a Natureza, Mãe Natureza que concede o alimento, o abrigo e as belezas naturais permeadas de respeito pelos seres capazes te tirar a vida de pessoas incautas e orgulhosas que se julgam superiores por causa de sua chamada “civilidade”, esquecidas de que, sem a Natureza, elas não teriam nem nascido.

Dorian ouviu histórias de que a Floresta Faérinn, lar do Reino Eladrin, é a mais bela floresta de Pandorah, tão bela que parece ser um pedaço do Paraíso neste mundo, mas como poderia tanta beleza existir em mundo de tantas crueldades e tantos sofrimentos, como ele conheceu antes de vir para Elenvere? Com alegria, Dorian descobriu com o tempo que todos os elfos ao seu redor compartilhavam de sua preferência: Elenvere era o melhor lugar para se viver em harmonia com o mundo inteiro. Mas harmonia não significava viver isolados do mundo, mas com ele.

Elenvere já possuía dois séculos de história quando Dorian colocou os pés em seu território pela primeira vez. E nestes séculos permeados de guerras mundiais, o povo de Elenvere aprendeu que, embora não concordem com o estilo de vida daqueles que vivem além da proteção de sua floresta, não podem ignorar suas vidas e seus sofrimentos. Se Elenvere pretendia merecer seu lugar no mundo, precisava fazer a sua parte. E para isso foram criadas, há cento e vinte anos atrás, as Brigadas das Quatro Estações: os rangers dos Guardiões do Outono, os bárbaros das Fúrias do Verão, os druidas da Irmandade da Primavera e os feiticeiros dos Senhores do Inverno. As Brigadas, desde sua fundação, começaram a realizar incursões no mundo externo, realizando missões em prol do mundo. Destas missões resultaram recursos, riquezas e prosperidade para Elenvere, mas muito foi apenas guardado pois não havia interesse em mudar desnecessariamente a qualidade de vida já conquistada, de tal forma que cada Brigada possui sua própria base dentro de Elenvere, onde ficam guardados os equipamentos e armas angariados por essas missões. Mas muitas vezes, apenas parte de grupos retornaram... ou nenhum deles. Por isso, a saída de um grupo da Vanguarda de Elenvere, como são conhecidos estes grupos de aventureiros, é comemorada com uma festa de um dia inteiro, de nascer do Sol a nascer do Sol, como uma prova de respeito e consideração, e muitas vezes no reconhecimento de que pode ser a última vez que estes filhos dessa floresta convivem com o seu povo antes de partirem para fazer sua parte no mundo. Pertencer às Brigadas das Quatro Estações é a maior das honras entre estes elfos.

E depois de ter suas capacidades e força física reconhecidas, Dorian foi indicado para realizar os treinamentos de ranger, um posto muito respeitável na comunidade élfica em Elenvere, apenas menos admirado que os druidas, considerados o ápice da evolução dos humanóides em sua jornada de comunhão com a Mãe Natureza.

Quando Dorian questionou a respeito dos Mestres das Chamas Divinas, que tem Aqueron como o Mestre da Chama Verde, Senhor da Natureza, alguns elfos riram contidamente, tentando não ofender o jovem recém-chegado, e se desculparam pela rudeza dizendo que achavam muito esquisito que um homem pudesse gerar filhos como fazia a Natureza. Natureza somente poderia ser uma Mãe. Este e outros exemplos que Dorian presenciou durante vários anos o fizeram entender que Elenvere era uma comunidade da Natureza livre de quase todos os males que uma civilização gananciosa e egocêntrica é passível de sofrer. Nem mesmo a religião era assunto de preocupação ou defesa de pontos de vistas diferentes. A gratidão à Natureza era o cântico de todas as auroras em Elenvere, somado pelas vozes agradáveis de tranquilos pássaros. Os elfos em Elenvere aprenderam a viver com o que a Natureza lhes oferecia, nem mais e nem menos, crescendo e morrendo em constante processo de educação pessoal para suprimir a ganância e o pensamento individualista. Não é uma tarefa fácil, mas, quando muitos se unem pelo mesmo propósito, todos se ajudam em momentos de crise.

Vanamari desde cedo apresentou afinidades com os animais, sendo muitas vezes capaz de lhes compreender os desejos e expressar os próprios para eles. Não demorou muito até que ela fosse indicada para se tornar uma Irmã da Primavera, meses depois que chegou com Dorian a Elenvere.

E isso a afastou de Dorian, para seu expresso desgosto, pois, sempre que podia, Vanamari fugia dos reclusos campos de treinamento para ver como estava indo o jovem elfo que ela salvara das garras da cruel civilização que ficava além daquela floresta. E sua insistência em visitar Dorian causou um velado entendimento de que Dorian não poderia ser companheiro de mais nenhuma elfa que pudesse se interessar pelo exótico elfo. Um fato um tanto frustrante, pois Vanamari parecia sempre querer ser a irmã mais velha de Dorian e nenhum outro desejo ela expressava.

Mas Dorian não estava em uma época para se preocupar com mulheres. Ursos, linces, panteras-deslocadoras e ursos-corujas exigiam muito da sua atenção, se ele quisesse sobreviver ao seu treinamento. Logo Dorian entendeu que os os Guardiões do Outono servem aos dois lados: eles protegem a Natureza dos perigos da humanidade e protegem a humanidade dos perigos da Natureza, empregando a força que for necessária para deter qualquer uma das partes da destruição sem controle que queira realizar, em defesa da harmonia que embasa sua sociedade.

E finalmente, depois de muitos anos de incansável e exaustivo treinamento que muitas vezes o levou às portas da morte, fosse pela fome, a própria ou a de um animal à sua frente, Dorian, aos dezessete anos, recebeu o Manto do Outono, um manto marrom detalhado como se fosse feito por folhas amarradas, tendo na parte interna do capuz a inscrição em élfico “O Outono de Elenvere está sempre contigo”. Os mais valorosos e experientes rangers costumam dizer que o manto é como um abraço de casa onde quer que estejam e isso já os ajudou a voltar para o lar várias vezes, pela lembrança que ele evoca.

No mesmo ano, é realizada a cerimônia da Coroação das Flores, a formatura dos druidas daquele ano, e Vanamari está entre eles, mais bela e radiante do que nunca. Os anos a amadureceram... de várias formas, conforme os instintos de Dorian insistem em fazê-lo notar. E antes da cerimônia, uma amiga chegada de Vanamari revelou próximo a Dorian que Vanamari dispensou todos os discretos interessados em tê-la como companheira, afirmando que não é capaz de dedicar a vida a outra pessoa. Quando questionada sobre a que ela havia dedicado a própria vida, ela costuma apenas olhar para o céu e sorrir levemente, enquanto fala “O que será...né?”. Dorian percebeu que a amiga o fuzilava com inquiridor e brincalhão olhar, como a tentar constrangê-lo a falar algo, mas o discurso de abertura feito pelo Druida Venerável teve início e Vanamari recebeu sua Coroa de Flores Eternas, feita de ramos e flores campestres, para que ela leve a beleza da primavera de Elenvere onde quer que esteja.

Terminada a cerimônia, Vanamari recebeu o cumprimento de seus pais e, tão logo viu-se livre de suas obrigações sociais, andou rapidamente em direção a Dorian e lhe segurou a mão esquerda com as duas mãos, sorrindo, e disse:

“Fico feliz que tenha vindo! Fiquei sabendo que no Outono passado recebeste teu Manto! Fiquei muito feliz quando soube e quis vir te ver, mas não pude.” - Vanamari não comenta, mas Dorian imagina que os druidas instrutores devem ter invocado Entes para detê-la em sua fuga. - “Então conseguimos nos formar no mesmo ano?! Que ótimo! Quem sabe podemos pedir para participar da mesma Vanguarda? Tenho certeza de que o Druida Venerável não se oporia.”

Vanamari solta a mão de Dorian e, mais calma, continua. “E então... como se sente? Preparado para voltar ao mundo que abandonou? Ou... ou acha melhor permanecer nos postos de vigilância dentro da floresta por enquanto?” - seu tom de voz pareceu revelar sua preocupação com os sentimentos de Dorian. Afinal, como se sentia seu melhor amigo de infância a respeito de seu passado e de sua nova vida?
avatar
Lucius
Lich King
Lich King

Masculino Número de Mensagens : 468
Idade : 35
Reputação : 13
Pontos de Usuário : 3999
Data de inscrição : 22/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Le Dulce - A Vanguarda de Elenvere

Mensagem  Fabricix em Qui 22 Nov 2012, 19:09

antes da cerimônia, uma amiga chegada de Vanamari revelou próximo a Dorian que Vanamari dispensou todos os discretos interessados em tê-la como companheira, afirmando que não é capaz de dedicar a vida a outra pessoa. Quando questionada sobre a que ela havia dedicado a própria vida, ela costuma apenas olhar para o céu e sorrir levemente, enquanto fala “O que será...né?”. Dorian percebeu que a amiga o fuzilava com inquiridor e brincalhão olhar, como a tentar constrangê-lo a falar algo

Dorian agradecia aos deuses que fossem pelo manto ocultar o rubor de seu rosto. O peqeno elfo franzino ganhara músculos e até algumas cicatrizes que o deixavam com uma aparência temível, mas, quando o assunto era Vanamari, continuava a agir como sempre foi... O sangue subindo ao rosto e o desconforto de pensar em continuar olhando suas novas formas... Belas sem dúvida... E o tigre branco olhando como se soubesse o que Dorian queria e desaprovando cada olhar... Sim, ele precisava parar de pensar esse monte de besteiras.

Depois de se tornar um Guardião do Outono, Dorian raramente ria. Vanamari era uma das poucas que conseguiam arrancar um sorriso, ainda que desajeitado, do jovem ranger. Dorian sorria ao ver Vanamari se consagrando uma Irmã da Primavera. Pensava em uma saída discreta após a cerimônia, mas a quem ele queria enganar? Antes que conseguisse se mover, Vanamari estava diante dele segurando sua mão. Respirou profundamente e tentou não "ruborizar", embora essa fosse uma luta perdida.

“Fico feliz que tenha vindo! Fiquei sabendo que no Outono passado recebeste teu Manto! Fiquei muito feliz quando soube e quis vir te ver, mas não pude.” - Vanamari não comenta, mas Dorian imagina que os druidas instrutores devem ter invocado Entes para detê-la em sua fuga. - “Então conseguimos nos formar no mesmo ano?! Que ótimo! Quem sabe podemos pedir para participar da mesma Vanguarda? Tenho certeza de que o Druida Venerável não se oporia.”

Dorian olhou rapidamente ao redor e podia jurar que as outras jovens cochichavam e abafavam risinhos ao olhar para eles. Tentou ignorar essa visão, sendo falsa ou não...

- É... Bem, recebi mesmo, não é? Achei que ia morrer várias vezes... Mas digo o mesmo sobre vós... Sempre foi teu destino, afinal... Não tinha dúvidas de que conseguiria. Bem... Mesma vanguarda? É uma idéia boa... Se o destino assim o quiser.

Dorian não sabia se isso era bom ou ruim... Gostava de tê-la por perto, gostava de olhar para ela... Mas não saberia se conseguiria concentrar-se em alguma coisa com ela por perto.

Vanamari solta a mão de Dorian e, mais calma, continua. “E então... como se sente? Preparado para voltar ao mundo que abandonou? Ou... ou acha melhor permanecer nos postos de vigilância dentro da floresta por enquanto?” - seu tom de voz pareceu revelar sua preocupação com os sentimentos de Dorian. Afinal, como se sentia seu melhor amigo de infância a respeito de seu passado e de sua nova vida?

Não era um dilema novo... Dorian pensava em como poderiam estar Adrian e Lilian. Casados e felizes? Ou a sombra dos desejos sombrios de Galliard ainda assombrava seus destinos? E Lady Kate... Sempre lembrara da limonada e da gentileza que demonstrara aquela humana... Era algo que voltava a tona em seus pensamentos... Um assunto inacabado, os sussurros do passado, uma questão para ser resolvida.

- Parece que faz séculos desde aquele dia... Agora tenho minha vida aqui e eles devem seguir seu destino. Entretanto, desejo saber se estão bem... ou nunca ficarei tranquilo. Vou comunicar aos superiores minhas intenções, mas podemos faze-lo depois... Hoje é dia de festejos. Aproveite as comemorações, pois tu merece.

Reunindo toda a coragem que tinha, Dorian pegou a mão de Vanamari e a beijou suavemente. Não sabia o que esperar depois disso, mas desejava muito não cometer alguma gafe social... Sim, algumas coisas parecem que nunca mudam...
avatar
Fabricix
Légolas
Légolas

Masculino Número de Mensagens : 465
Reputação : 10
Pontos de Usuário : 3939
Data de inscrição : 14/08/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Le Dulce - A Vanguarda de Elenvere

Mensagem  Lucius em Qui 22 Nov 2012, 20:38

Dorian olhou rapidamente ao redor e podia jurar que as outras jovens cochichavam e abafavam risinhos ao olhar para eles. Tentou ignorar essa visão, sendo falsa ou não...

A visão era mais real do que ele gostaria de admitir.

- É... Bem, recebi mesmo, não é? Achei que ia morrer várias vezes... Mas digo o mesmo sobre vós... Sempre foi teu destino, afinal... Não tinha dúvidas de que conseguiria. Bem... Mesma vanguarda? É uma idéia boa... Se o destino assim o quiser.

Vanamari sorriu ao ouvir isso. Na mente dela, o destino já estava decidido.

- Parece que faz séculos desde aquele dia... Agora tenho minha vida aqui e eles devem seguir seu destino. Entretanto, desejo saber se estão bem... ou nunca ficarei tranquilo. Vou comunicar aos superiores minhas intenções, mas podemos faze-lo depois... Hoje é dia de festejos. Aproveite as comemorações, pois tu merece.

Reunindo toda a coragem que tinha, Dorian pegou a mão de Vanamari e a beijou suavemente. Não sabia o que esperar depois disso, mas desejava muito não cometer alguma gafe social... Sim, algumas coisas parecem que nunca mudam...

Vanamari sorriu mais ainda ao ouvir que Dorian pretendia se aventurar pelo mundo, mas sua expressão feliz desapareceu quando Dorian pegou sua mão e a beijou com a elegância aprendida na civilização. E Dorian entendeu muito bem o porquê assim que parou para pensar a respeito.

O que era apenas um cumprimento respeitável na classe alta de Le Dulce, entre estes elfos de vida simples e direta representou um veemente pedido de compromisso. Lembrar de Kate e dos tempos passados turvaram enormemente o senso comum do jovem elfo e a situação começou a piorar quando Dorian percebeu o constrangimento de Vanamari que, segundo os costumes, precisava dar uma resposta imediatamente e começou a ruborizar como nunca Dorian havia imaginado ser possível.

Dorian ouviu alguns suspiros femininos do seu lado e olhou por reflexo ao redor apenas para descobrir que todos estavam olhando um tanto abismados para a cena, menos Zeffit, amigo de infância dos dois que revelou seus profundos pensamentos ao exclamar baixinho:

"Até que enfim!"

Ao longe, Dorian percebeu que o pai de Vanamari observou a cena com espanto reprovador e parecia fazer menção de se aproximar. Até mesmo o Druida Venerável interrompeu sua conversação para ver o que havia causado o súbito silêncio em seu povo e sorriu discretamente.

Mas de todas as reações demonstradas nestes poucos segundos, a mais intensa e que mais despertou seu sentido de sobrevivência veio de um grande corpo de pelos brancos que surgiu ao lado de Dorian em um salto arrebatador e o derrubou no chão com suas duas grandes patas. Avron, o tigre branco, amigo inseparável de Vanamari, estava com seus mais de duzentos quilos sobre o peito de Dorian, encarando-o com uma expressão que parecia inquirir, irritado:

"Até quando pretende ficar segurando na mão da minha protegida?"

Zeffit começou a rir alto e comentou:

"Opa! Parece que você vai precisar domar outra fera antes de conseguir o que quer, meu caro!"

E todos começaram a rir, inclusive Vanamari, que acariciou Acron tirando-o de cima de Dorian e estendeu a mão para o jovem ranger em um sorriso e disse:

"Vamos, levante-se, ou pretende perder o resto da festa unindo-se às folhas do chão. Se não me engano, estamos na primavera agora."

Primavera. Tempo da paz, da fartura, da beleza e do amor. Tempo de união e renovação de esperanças.

E hoje era tempo de festejar.
avatar
Lucius
Lich King
Lich King

Masculino Número de Mensagens : 468
Idade : 35
Reputação : 13
Pontos de Usuário : 3999
Data de inscrição : 22/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Le Dulce - A Vanguarda de Elenvere

Mensagem  Fabricix em Qui 22 Nov 2012, 21:54

Frustração, vergonha, orgulho ferido e uma enorme vontade de abrir um buraco e se enterrar... Esse era o turbilhão de emoções que Dorian sentia no momento. O mundo podia estar bem, mas o elfo da cidade via apenas a enorme burrada que havia feito. Se até mesmo o tigre branco reagiu negativamente, imagina os pais de Vanamari e os demais superiores?

O clima de festa acabou de vez para Dorian...

E todos começaram a rir, inclusive Vanamari, que acariciou Acron tirando-o de cima de Dorian e estendeu a mão para o jovem ranger em um sorriso e disse:

"Vamos, levante-se, ou pretende perder o resto da festa unindo-se às folhas do chão. Se não me engano, estamos na primavera agora."

Recusando a ajuda da druída, Dorian se levanta desajeitadamente, coloca o capuz do manto para esconder seu rosto, dizendo:

- É... bem... eu... Se pudesse me unir ao chão e me enterrar eu estaria feliz... Desculpe Vanamari... Mas... Eu... TENHO QUE IR!

Sem nem olhar para trás, Dorian sai correndo do local da festividade e se dirige a mata fechada, onde pretende ficar sózinho ou no maximo na compania de seu companheiro animal... Um lobo pelo menos não se importaria com sua sociabilidade.
avatar
Fabricix
Légolas
Légolas

Masculino Número de Mensagens : 465
Reputação : 10
Pontos de Usuário : 3939
Data de inscrição : 14/08/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Le Dulce - A Vanguarda de Elenvere

Mensagem  Lucius em Sex 23 Nov 2012, 07:16

O sorriso no rosto de Vanamari sumiu quando Dorian se negou a segurar sua mão para se levantar. "Algo está errado."

- É... bem... eu... Se pudesse me unir ao chão e me enterrar eu estaria feliz... Desculpe Vanamari... Mas... Eu... TENHO QUE IR!

Vanamari ergueu a mão para tentar segurar Dorian mas o ranger era ágil demais para ela e começou a sumir no meio da mata enquanto uma paralisante certeza lhe tomava o corpo. "Algo está muito errado!"

Quando viu o amigo começar a correr para dentro da mata, Zeffit exclamou:

"Ei, Dorian, onde você está indo? Dorian!"

Dorian correu quarenta metros dentro da mata fechada até que Zeffit, um elfo de cabelos ruivos curtos, olhos azuis e um amuleto de presas no pescoço, vestindo um gibão de peles de criaturas que ele mesmo matou, surgiu fechando o caminho à sua frente, dizendo, brincalhão:

"Você pode ter aprendido a correr mais rápido nessa mata, mas eu aprendi a correr mais rápido em qualquer lugar. Ei, nunca te disseram que faz mal à saúde dar as costas para um bárbaro?" Zeffit sorriu, lembrando Dorian que ele também havia se formado este ano como Fúria do Verão. Mas Zeffit era especial e seu apelido era "A mais divertida Fúria do Verão".

"Cara, qual o problema? A comida e a bebida estão na outra direção! E depois dizem que os rangers possuem o melhor senso de direção... até parece!" - Mas assumindo um tom levemente mais respeitoso, completou. "Você não acha que eu vou deixar você perder aquela festa, acha? Aquela é a festa de formatura da Vanamari. Ela lutou muito por aquilo e sofreu muito para conseguir. Eu não sou o único aqui que sabe o quanto ela lamentou não ter estado na sua festa, ou será que sou? Cara, não sei o que está te perturbando direito, mas tenho certeza que, se me contar, vou acabar com seu problema. É isso que eu faço: acabar com problemas. E então, o que está te incomodando?"

avatar
Lucius
Lich King
Lich King

Masculino Número de Mensagens : 468
Idade : 35
Reputação : 13
Pontos de Usuário : 3999
Data de inscrição : 22/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Le Dulce - A Vanguarda de Elenvere

Mensagem  Fabricix em Sex 23 Nov 2012, 08:12

Dorian pensava que poderia ficar algum tempo sozinho, mas hoje parecia o dia do "perturbe o Dorian". Não esperava a intervenção de Zeffit, por mais amigos que fossem.

"Você pode ter aprendido a correr mais rápido nessa mata, mas eu aprendi a correr mais rápido em qualquer lugar. Ei, nunca te disseram que faz mal à saúde dar as costas para um bárbaro?"

- E tu sabes que pode fazer mal à saúde seguir um guardião dentro da mata fechada? Se quisesse sumir, já o teria feito.

Dorian puxa o capuz do manto e a cara é de muito poucos amigos...

Cara, qual o problema? A comida e a bebida estão na outra direção! E depois dizem que os rangers possuem o melhor senso de direção... até parece!" - Mas assumindo um tom levemente mais respeitoso, completou. "Você não acha que eu vou deixar você perder aquela festa, acha? Aquela é a festa de formatura da Vanamari. Ela lutou muito por aquilo e sofreu muito para conseguir. Eu não sou o único aqui que sabe o quanto ela lamentou não ter estado na sua festa, ou será que sou? Cara, não sei o que está te perturbando direito, mas tenho certeza que, se me contar, vou acabar com seu problema. É isso que eu faço: acabar com problemas. E então, o que está te incomodando?"

- Acabar com problemas? Bom, não precisa se preocupar com os meus... Eles só podem ser resolvidos por mim mesmo. Cometo esses tipos de gafes o tempo todo, não sou muito sociável... Mas parece que só piora quando se trata da Vanamari. Acho que isso é porque nunca me encaixei direito em parte alguma... Acabei criado por humanos e agora mesmo aqui me sinto deslocado. Gosto daqui e do estilo de vida que tenho agora, mas ainda me sinto hóspede... Ainda não tenho passado ou um nome do qual me orgulhar. Ainda sou "o elfo da cidade"... Eu me tornei mais forte para poder procurar pelo meu passado e para poder enfrentar o meu futuro.

Dorian senta encostado em uma das árvores e assovia de um jeito familiar, para que o amigo lobo apareça diante dele.

- Sei que a festa está ótima e que é importante para Vanamari, mas já passei vergonha o suficiente pela próxima hora pelo menos... Preciso de um tempo sozinho, longe de olhares, suspiros e risinhos... Mas eu volto, prometo. Se tu voltar agora, pelo menos não come tudo Zeffit... O teu apelido devia ser "O terror das mesas de jantar".

Dorian se permite uma risada leve, mas pretende ficar ali por uma hora ou duas para tranquilizar-se e deixar a poeira baixar.
avatar
Fabricix
Légolas
Légolas

Masculino Número de Mensagens : 465
Reputação : 10
Pontos de Usuário : 3939
Data de inscrição : 14/08/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Le Dulce - A Vanguarda de Elenvere

Mensagem  Lucius em Sex 23 Nov 2012, 10:28

- Acabar com problemas? Bom, não precisa se preocupar com os meus... Eles só podem ser resolvidos por mim mesmo. Cometo esses tipos de gafes o tempo todo, não sou muito sociável... Mas parece que só piora quando se trata da Vanamari. Acho que isso é porque nunca me encaixei direito em parte alguma... Acabei criado por humanos e agora mesmo aqui me sinto deslocado. Gosto daqui e do estilo de vida que tenho agora, mas ainda me sinto hóspede... Ainda não tenho passado ou um nome do qual me orgulhar. Ainda sou "o elfo da cidade"... Eu me tornei mais forte para poder procurar pelo meu passado e para poder enfrentar o meu futuro.

“Quando involve a Vanamari a coisa piora, né? Por que será?” - seu tom de falsa ignorância era evidente.

- Sei que a festa está ótima e que é importante para Vanamari, mas já passei vergonha o suficiente pela próxima hora pelo menos... Preciso de um tempo sozinho, longe de olhares, suspiros e risinhos... Mas eu volto, prometo. Se tu voltar agora, pelo menos não come tudo Zeffit... O teu apelido devia ser "O terror das mesas de jantar".

“Olha só, Dorian, você não quer discutir gafes sociais com um bárbaro, né? Todo mundo releva muitas coisas que nós fazemos porque entendem a nossa natureza. Contigo não é diferente. Acho até que na verdade eles se chocam tanto porque já se esqueceram que você veio de fora. Por isso não acho que seja motivo de você deixar a Vanamari se sentindo mal na festa de formatura dela. Eu achei que você se importasse mais... mas talvez eu tenha me enganado. Vou te deixar em paz, então, mas só queria dizer uma coisa antes de ir embora. Eu aprendi muitas loucuras no meu treinamento como Fúria do Verão, mas eu recebi uma lição que nunca vou me esquecer: 'Um homem tem que fazer o que um homem tem que fazer', não importa o preço a pagar. Era isso. Ah, mas não demore muito, porque o título de comilão não é meu, mas de Godriel, e eu não vou vencer aquele cara nunca. É um animal, no sentido ruim da palavra. Até.” - e faz menção de dar as costas para Dorian fazendo um leve aceno de despedida com a mão direita, caso não seja interrompido.

Ao olhar descontraidamente para o lado, Dorian percebe que Sombra já está ali, sentado em posição de espera, olhando para ele com uma cara atenta de quem diz "Por que me chamou?"
avatar
Lucius
Lich King
Lich King

Masculino Número de Mensagens : 468
Idade : 35
Reputação : 13
Pontos de Usuário : 3999
Data de inscrição : 22/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Le Dulce - A Vanguarda de Elenvere

Mensagem  Fabricix em Sex 23 Nov 2012, 23:52

“Quando involve a Vanamari a coisa piora, né? Por que será?” - seu tom de falsa ignorância era evidente.

Dorian revira os olhos... Mais quantos fariam a piadinha irônica naquela mesma noite?

“Olha só, Dorian, você não quer discutir gafes sociais com um bárbaro, né? Todo mundo releva muitas coisas que nós fazemos porque entendem a nossa natureza. Contigo não é diferente. Acho até que na verdade eles se chocam tanto porque já se esqueceram que você veio de fora. Por isso não acho que seja motivo de você deixar a Vanamari se sentindo mal na festa de formatura dela. Eu achei que você se importasse mais... mas talvez eu tenha me enganado. Vou te deixar em paz, então, mas só queria dizer uma coisa antes de ir embora. Eu aprendi muitas loucuras no meu treinamento como Fúria do Verão, mas eu recebi uma lição que nunca vou me esquecer: 'Um homem tem que fazer o que um homem tem que fazer', não importa o preço a pagar. Era isso. Ah, mas não demore muito, porque o título de comilão não é meu, mas de Godriel, e eu não vou vencer aquele cara nunca. É um animal, no sentido ruim da palavra. Até.” - e faz menção de dar as costas para Dorian fazendo um leve aceno de despedida com a mão direita, caso não seja interrompido.

O ranger não faz menção de impedir a saída ou mesmo de responder. Apenas devolve o aceno e recosta na arvore e respira profundamente quando...

Ao olhar descontraidamente para o lado, Dorian percebe que Sombra já está ali, sentado em posição de espera, olhando para ele com uma cara atenta de quem diz "Por que me chamou?"

Dorian se perguntava a quanto tempo sombra estava ali. Sombra é um lobo de pelagem negra e profundos olhos cinzentos que pareciam estar sempre espreitando sua mente. Um animal que estava fadado a morte se não fosse o elfo encontra-lo em uma de suas caçadas. O ultimo vivo de uma ninhada morta cruelmente por homens gananciosos. Todos pensavam que o filhote magrelo não sobreviveria sem a mãe, mas Sombra era mais forte do que aparentava. Sobreviveu e agora seguia Dorian aonde quer que ele fosse.

- Aquele que eu queria ver... Acredito que partirei em breve para resolver algumas coisas. Prepare-se para uma viagem.

Por mais ou menos uma hora, Dorian ficaria morgando naquela mata, sentado apenas sentindo a brisa e acalmando o coração.
avatar
Fabricix
Légolas
Légolas

Masculino Número de Mensagens : 465
Reputação : 10
Pontos de Usuário : 3939
Data de inscrição : 14/08/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Le Dulce - A Vanguarda de Elenvere

Mensagem  Lucius em Seg 26 Nov 2012, 06:56

Passada meia hora desde que Dorian se embrenhou no meio da mata, um bater de asas chamou a atenção do ranger e ele viu uma coruja de penas cinzas pousar em galho próximo, olhando para ele. O fato de uma coruja estar voando por ali naquelas horas da manhã já seria motivo de estranhamento, mas além disso Dorian conhecia muito bem aquela coruja. Era a mesma que ele viu durante anos quando visitava Vanamari em casa.

“Eu acredito que temos um assunto para conversar.” A voz grave de Faren Seregon, pai de Vanamari, alcançou Dorian antes que o ranger o visse saindo por entre árvores próximas. Seu semblante era sério, apenas um pouco mais sério do que todas as outras vezes que ele via Dorian perto de Vanamari, mas sua postura estava menos fechada que o normal.

Ele caminhou mais alguns passos até ficar a três metros de distância de Dorian, então fechou os olhos, cruzou os braços, e falou com sútil esforço para parecer mais sereno do que se sentia.

“E então, existe algum assunto que gostaria de falar comigo?” e abriu os olhos, mais equilibrado, superior a todos os males do mundo, acima de todas as dores e paixões, encarando Dorian como se ele fosse apenas mais uma digna árvore crescida ao seu redor.

Dorian entendeu muito bem o que estava acontecendo. Conforme os costumes de Elenvere, os pretendentes a se unir com as bençãos da Mãe Natureza devem expressar sua vontade aos pais da mulher desejada para receber a aprovação deles. Na maioria das vezes, provas de valor, coragem, responsabilidade e bem-querer são solicitadas dos pretendentes. E quanto mais jovem a garota, maiores são as provações impostas, pois ela própria possui ainda pouca maturidade para sustentar uma família e seu companheiro. Espera-se que o homem supra essa falta. Caso ele não consiga, o relacionamento estaria fadado ao fracasso desarmônico e permitir essa união seria um erro dos pais da garota.

Faren parece ter levado à sério a mesura que Dorian fez à Vanamari e, por respeito, veio conversar com Dorian para ter certeza de não estar ignorando nenhum pretendente tão explicitamente declarado. Faltava apenas descobrir se Dorian tinha realmente alguma coisa a dizer ou se os argumentos de sua filha de que Dorian apenas se confundiu ao fazer a mesura eram reais. Faren precisava daquela resposta e Dorian podia perceber que todos seus menores movimentos seriam avaliados e interpretados por Faren. Era a hora da verdade.
avatar
Lucius
Lich King
Lich King

Masculino Número de Mensagens : 468
Idade : 35
Reputação : 13
Pontos de Usuário : 3999
Data de inscrição : 22/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Le Dulce - A Vanguarda de Elenvere

Mensagem  Fabricix em Seg 26 Nov 2012, 09:27

Dorian engole em seco ao constatar que Faren pode ter levado a sério o gesto com Vanamari. Na verdade, esse tipo de relação não estava nos planos do guardião... Muitas coisas na cabeça e muitos problemas para resolver. Mas isso serviu para que Dorian pensasse a respeito... O que realmente sentia pela elfa? Tudo aquilo que sentia por ela era amor pela amiga ou pela mulher? E havia diferença entre os dois sentimentos? Todos ao redor pareciam acreditar que seriam um casal, mas os sinais que ela lançava eram muito sutis ou nem mesmo existiam.

Dorian poderia ter inventado alguma coisa para contar, pois sabia que logo teria que encarar os pais dela... Mas resolveu ser apenas verdadeiro:

- Meu gesto foi verdadeiro senhor... Tenho muito apreço por Vanamari... Amo ela, mas não saberia dizer o quanto... Ela começou sendo minha libertadora, se tornou minha amiga, agia como uma irmã e agora sinto como se fossemos algo além disso. Confesso que não estava preparado para o que meu gesto significava aqui... Creio que tenha me precipitado, mas não me enganado... Meus sentimentos por Vanamari são verdadeiros, ainda que talvez nem seja recíproco ou que tenha sido cedo demais...

Dorian olhava para ele diretamente nos olhos com a expressão de quem realmente parecia confuso. Achava que ja tinha falado tudo e deixaria que o elfo a sua frente fazer o seu julgamento.
avatar
Fabricix
Légolas
Légolas

Masculino Número de Mensagens : 465
Reputação : 10
Pontos de Usuário : 3939
Data de inscrição : 14/08/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Le Dulce - A Vanguarda de Elenvere

Mensagem  Lucius em Seg 26 Nov 2012, 10:25

Enquanto ouvia Dorian, Faren abriu um pouco mais os olhos, como se levemente surpreso pelas palavras sinceras que ouvia, sem demonstrar recriminação ou apreço. Ouviu atento e respeitoso. Quando Dorian terminou, Faren abaixou a cabeça levemente e sorriu, dizendo:

“Admito que fiquei surpreso ao perceber tanta dignidade na sua resposta, Dorian. Minha opinião é a mesma que a sua. Vocês ainda são muito jovens e isso é mesmo precipitado, mas talvez não um engano. Sua incerteza sobre seus sentimentos é uma prova disso. Portanto, eu não permitirei que Vanamari lhe dê uma resposta até que não restem mais dúvidas entre vocês. Quando tiverem certeza do que querem para suas vidas, venha falar comigo novamente. Estarei esperando.”

Faren imediatamente acena uma despedida com a cabeça, encerrando a conversa, e começa a voltar para o banquete que promete ir até a meia-noite, mas depois de dar alguns passos, ele para e vira o rosto de lado para falar:

“Eu imagino que vocês irão querer pertencer à mesma vanguarda. Caso isso aconteça, eu gostaria de lhe pedir uma coisa: não importa o que aconteça, traga ela de volta para nós.” Recebendo ou não uma resposta, Faren retoma sua caminhada em direção à festa.




avatar
Lucius
Lich King
Lich King

Masculino Número de Mensagens : 468
Idade : 35
Reputação : 13
Pontos de Usuário : 3999
Data de inscrição : 22/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Le Dulce - A Vanguarda de Elenvere

Mensagem  Fabricix em Ter 27 Nov 2012, 22:32

Dorian não imaginava que sua resposta duvidosa deixaria Faren satisfeito... Embora estivesse aliviado por não haver mais confusão por outra de suas trapalhadas sociais.

“Admito que fiquei surpreso ao perceber tanta dignidade na sua resposta, Dorian. Minha opinião é a mesma que a sua. Vocês ainda são muito jovens e isso é mesmo precipitado, mas talvez não um engano. Sua incerteza sobre seus sentimentos é uma prova disso. Portanto, eu não permitirei que Vanamari lhe dê uma resposta até que não restem mais dúvidas entre vocês. Quando tiverem certeza do que querem para suas vidas, venha falar comigo novamente. Estarei esperando.”

- Err... Sim senhor. Grato pela compreensão...


Faren imediatamente acena uma despedida com a cabeça, encerrando a conversa, e começa a voltar para o banquete que promete ir até a meia-noite, mas depois de dar alguns passos, ele para e vira o rosto de lado para falar:

“Eu imagino que vocês irão querer pertencer à mesma vanguarda. Caso isso aconteça, eu gostaria de lhe pedir uma coisa: não importa o que aconteça, traga ela de volta para nós.” Recebendo ou não uma resposta, Faren retoma sua caminhada em direção à festa.

Dorian fica sem resposta por alguns momentos... Não tinha outra resposta para dar além da unica que passou pela cabeça:

- É uma promessa senhor...

Dorian permanece parado por algum tempo, comtemplando a responsabilidade de suas palavras. Em seguida, decidido a esquecer da seriedade por hora, retorna ao local da festa com Sombra a segui-lo.



avatar
Fabricix
Légolas
Légolas

Masculino Número de Mensagens : 465
Reputação : 10
Pontos de Usuário : 3939
Data de inscrição : 14/08/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Le Dulce - A Vanguarda de Elenvere

Mensagem  Lucius em Sab 01 Dez 2012, 20:04

Faren seguiu à frente de Dorian, deixando o ranger sozinho com Sombra no meio da mata ainda vívida da manhã. Havia uma agitação incomum no ar, causada provavelmente pelo festim que estava ocorrendo mais à sua frente, mas de repente um grande arbusto se mexeu próximo a Dorian e o ranger olhou rapidamente a fim de evitar ser ele próprio o banquete de algum tigre que saiu para comer o café da manhã. Mas no lugar de um animal faminto, Dorian viu um elfo com o corpo coberto por alguns curativos, já manchados de sangue, tranjando o inconfundível Manto do Outono. O elfo, ao vê-lo, pareceu tocado de súbito alívio e deixou-se cair no chão, exausto. Dorian reconheceu o rosto desfalecido imediatamente: era Telidorien, um ranger formado ano passado que havia se unido a uma Vanguarda. E ele havia retornado, ferido e... sozinho. Algo estava errado. Algo estava muito errado.
avatar
Lucius
Lich King
Lich King

Masculino Número de Mensagens : 468
Idade : 35
Reputação : 13
Pontos de Usuário : 3999
Data de inscrição : 22/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Le Dulce - A Vanguarda de Elenvere

Mensagem  Fabricix em Dom 02 Dez 2012, 00:15

Dorian coloca todas as duvidas por terra quando vê o irmão de manto em condições que não deveria estar. Não lembrava a vanguarda ou a missão que ele estava, mas agora se perguntava por onde teria passado.

O ranger ainda atento ao arredores, se dirige ao ferido e verifica suas condições mais de perto. Pensava se deveria leva-lo aos alojamentos, mas os melhores curandeiros do reino elfico estavam bem mais próximos...

- É... Parece que serei o elfo conhecido como "O estraga festa druídica"... Duvido que algum druida queira fazer parte de uma vanguarda comigo depois de hoje...

Dorian irá segurar Telidorien e carregá-lo até os druídas para um tratamento mais imediato. E claro, o irmão de manto deve ter algo muito importante a dizer...
avatar
Fabricix
Légolas
Légolas

Masculino Número de Mensagens : 465
Reputação : 10
Pontos de Usuário : 3939
Data de inscrição : 14/08/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Le Dulce - A Vanguarda de Elenvere

Mensagem  Lucius em Seg 03 Dez 2012, 20:25

Os sinais vitais de Telidorien estavam fracos mas persistentes, o homem parecia resistir contra a morte, encarando-a frente a frente. E diante da urgência, Dorian correu o mais rápido que pôde entre árvores e arbustos, ganhando terreno rapidamente. Quando adentrou a clareira do festim, esbaforido, os elfos ao redor olharam para ele e reconheceram um irmão de manto inconsciente em suas costas. Imediatamente três druídas se aproximaram recitando louvores à Natureza que pediam por saúde ao ferido, que foi colocado no chão à frente de Dorian. Dorian já havia recebido magias de cura antes, e apenas uma daquelas lançadas agora era capaz de lhe curar o corpo inteiro, pelo que podia se lembrar, mas ele também sabia que guerreiros valorosos possuem mais saúde que os inexperientes. Imaginou por um segundo quanta experiência não teria adquirido Telidorien, mas, mais importante do que isso, que informações trazia.

Cercado de cuidados, Telidorien logo começou a abrir os olhos sobre as luzes esverdeadas das magias de cura agindo sobre ele. Ao ver que Telidorien acordava, o Druída Venerável lhe disse:

- Bem-vindo de volta ao lar.

Os olhos de Telidorien se encheram de lágrimas e ele tentou se sentar, no que foi auxiliado. Olhou de canto para Dorian e acenou a cabeça, sorrindo agradecido, e então se voltou para o líder de Elenvere e relatou, um tanto nervoso:

- Venerável, trago notícias dos condados ao nosso redor. Eles estão em guerra. Um lorde humano chamado Tom Galiard agregou pequenos condados ao seu redor e construiu um exército de mosqueteiros e esgrimistas, e formou uma aliança com um grupo de magos ambiciosos... eles estão atacando o Condado de Serena agora... e a previsão é que caiam logo. Com o crescimento do exército, Tom Galiard pretende ampliar o consumo de madeira para suas investidas militares e a floresta de Elenvere está na mira dele...

Sussuros preocupados foram ouvidos por toda parte até que o Druída Venerável ergueu a mão calmamente e diante do silêncio que se seguiu, ele perguntou:

- Filho do Outono, onde estão seus irmãos de Vanguarda?

Telidorien expressou rápido sofrimento antes de olhar para baixo e começar a responder devagar:

- Nós estávamos investigando sobre a guerra quando fomos descobertos. Quilian foi morto antes de perceber a presença de seu assassino. Eu juro que ele pareceu ter saído das sombras! Garaniel segurou nossos perseguidores... com a própria vida. Eu e Melina estávamos fugindo mas acabamos nos separando. Quando eu a encontrei... ela já estava refém do Conde Galiard... o maldito... o maldito violou a pureza dela e depois a matou. - Telidorien começa a chorar em silêncio, enquanto uma revolta profunda se abate no coração de todos que o ouvem. Após alguns segundos, ele retoma a palavra. - Eu derrubei os guardas dos portões para conseguir fugir. Caminhei uma semana para chegar até aqui. Faltava uma semana para atacarem Serena quando descobrimos os planos dele. Venerável, por favor--

O Druída Venerável apenas levantou a mão direita em gesto conhecido, apontando para cima com o dedo indicador e o médio, e fez seu pronunciamento:

- A corrupção do mundo exterior ameaça novamente o santuário que nos acolhe como Lar. Como um povo agradecido pelas bençãos da Mãe Natureza, eu convoco as forças valentes entre nós para formarem nossa resposta perante os desafios do amanhã, aqueles que serão a Vanguarda de Elenvere, e terão a missão de encerrar a guerra e provar ao mundo que devem ter respeito pelo Povo da Natureza, pelos irmãos do Sol e da Lua, por toda Elenvere, e levar a mensagem de que não esqueceremos males cometidos contra nós. Pelo bem de nossa floresta e de nosso povo, Tom Galiard precisa morrer. Quais formandos se apresentam para a tarefa?

- Eu vou de qualquer jeito. - respondeu Zeffit, seus olhos avermelhados e o cabelo esvoaçando pela força dos Espíritos da Natureza que sua fúria bárbara despertava ao seu redor. Nada parecia ser capaz de detê-lo em sua determinação, e as suspeitas de que Zeffit gostava de Melina pareciam tragicamente reais.

E um segundo se passou até que outros se pronunciassem.
avatar
Lucius
Lich King
Lich King

Masculino Número de Mensagens : 468
Idade : 35
Reputação : 13
Pontos de Usuário : 3999
Data de inscrição : 22/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Le Dulce - A Vanguarda de Elenvere

Mensagem  Fabricix em Qui 06 Dez 2012, 13:16

- Eu irei!

Dorian caminha para o lado de Zeffit, com a mão sobre o punho da espada que está na cintura.

- Tenho um conhecimento que se provará útil. Conheço a familia Galliard e sei que apenas Tom deve pagar... Tenho amigos que podem ajudar a desmantelar essa pequena milícia. Conheço também seu principal guarda costas... Um homem que usa das sombras como arma... Um assassino que deve ser jogado para as trevas que ele tanto gosta. Mostremos a luz de Elenvere para estes homens sombrios.

Dorian sabia que um dia teria que confrontar Tom... E pensava que aquela era uma hora tão boa quanto qualquer outra para isso...
avatar
Fabricix
Légolas
Légolas

Masculino Número de Mensagens : 465
Reputação : 10
Pontos de Usuário : 3939
Data de inscrição : 14/08/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Le Dulce - A Vanguarda de Elenvere

Mensagem  Rinasui em Qui 06 Dez 2012, 22:43

*Ela era a sombra maculada de uma família que vivia em dias de quase decadência. Era a estrela cadente cujo brilho trazia caos ao mundo. Um dia fora chamada de lady, tratada como dama mesmo com a pouca idade. Isso a tornou uma graciosa criança, mimada, irrequieta e com amor a vida e as pessoas, mesmo por aquelas que dizia odiar.

Ali, naquela floresta, com um manto ocultando a única coisa em sua figura física que poderia destaca-la de todos os outros elfos, a mulher, não, não apenas mulher, mas a feiticeira de sangue demoníaco que atendia por um simples “Lilian”, sem um lady, sem um dama, sem o brocados e os outros a servi-la, sem um Mairwen a encerrar sua coroa de uma falsa nobreza.

Alias, era uma devedora, alguém cuja vida não valia nada. Por isso, ali, com o manto a esconder aquela prova de que era diferentes de todos, mais do que o seu sangue até, aquilo poderia significa ser aceita ou não.. E com calafrios de mal pressagio a feiticeira observou aquele elfo de cabelo castanho e comprido, manto marrom aproximar-se com o ferido... Trocou um olhar com seu mestre e se calou ao ver que esse se afastava...

Do que ouvia, o pior a tomava, Galliard... Nunca imaginara que esse nome seria ouvido outra vez, era o homem que entregara o filho a uma chama sem consulta-lo, cujos maus-tratos foram relatados e cujo filho fora seu noivo e seu primeiro amor...

Observou a tudo com um comichão de dever, de destino ate guia-la para isso, mas não sabia o que deveria fazer, o que seria o correto, ela era ainda uma criatura oculta e não desobedeceria jamais ao seu mestre. Porem, ao ver Zeffit um colega de treinamento e depois o mesmo elfo moreno, cujas afirmações a espantavam, pois conhecera um elfo moreno, um que conhecia Galliard... Seu rosto encheu-se de espanto, mas não moveu-se, não se denunciou , apenas procurou seu mestre com o olhar. *
avatar
Rinasui
Frodo e Sam
Frodo e Sam

Número de Mensagens : 71
Reputação : 9
Pontos de Usuário : 3053
Data de inscrição : 04/01/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Le Dulce - A Vanguarda de Elenvere

Mensagem  Lucius em Seg 31 Dez 2012, 13:46

- Eu irei!

Dorian caminha para o lado de Zeffit, com a mão sobre o punho da espada que está na cintura.

- Tenho um conhecimento que se provará útil. Conheço a familia Galliard e sei que apenas Tom deve pagar... Tenho amigos que podem ajudar a desmantelar essa pequena milícia. Conheço também seu principal guarda costas... Um homem que usa das sombras como arma... Um assassino que deve ser jogado para as trevas que ele tanto gosta. Mostremos a luz de Elenvere para estes homens sombrios.

O Druída Venerável contemplou a fala de Dorian com satisfação e reconhecimento, acenando a cabeça em consentimento. Zeffit sorriu e comentou:

- Não poderia querer melhor Guardião do Outono ao meu lado.

- Eu também vou! -
disse Vanamari, um tanto apressada, como se com medo que outro membro da Irmandade da Primavera pudesse se pronunciar antes dela. - Eu, Zeffit e Dorian nos conhecemos há muito tempo. Temos um forte espírito de grupo... - E tentando se acalmar, concluiu. - Como eu disse, eu vou.

*Do que ouvia, o pior a tomava, Galliard... Nunca imaginara que esse nome seria ouvido outra vez, era o homem que entregara o filho a uma chama sem consulta-lo, cujos maus-tratos foram relatados e cujo filho fora seu noivo e seu primeiro amor...

Observou a tudo com um comichão de dever, de destino ate guia-la para isso, mas não sabia o que deveria fazer, o que seria o correto, ela era ainda uma criatura oculta e não desobedeceria jamais ao seu mestre. Porem, ao ver Zeffit um colega de treinamento e depois o mesmo elfo moreno, cujas afirmações a espantavam, pois conhecera um elfo moreno, um que conhecia Galliard... Seu rosto encheu-se de espanto, mas não moveu-se, não se denunciou , apenas procurou seu mestre com o olhar.*

Serianon, o mestre dos Senhores do Inverno responsável pelo treinamento de Lilian, a feiticeira demoníaca acolhida pelo povoado de Elenvere muitos anos atrás, olhou para a jovem de capuz com o canto dos olhos, olhos sempre rigorosos como ainda eram naquele momento, mas por um segundo Lilian percebeu um brilho diferente no olhar, como de concordância. Sim, o destino a chamava.

- Venerável Druída, da parte dos Senhores do Inverno, destacamos a feiticeira Lilian "Lauranore", formanda deste ano, por seu conhecimento maior da civilização e de seus costumes para auxiliar na grave missão desta Vanguarda. - E voltando-se para Lilian, continuou. - Lauranore, esta é sua provação final pela conquista de si mesma. O que tínhamos para lhe ensinar já foi ensinado. Chegou a hora de descobrir qual o destino que escolherás de posse de todos os poderes de tens. E lembre que um membro da Brigada dos Senhores do Inverno sempre terá um lugar para voltar após a missão cumprida.

Serianon voltou o olhar para o Druída Venerável que acenou a cabeça em concordância com aquelas palavras e depois encarou docemente a jovem de cabelos loiros que ficou conhecida entre os elfos como Lauranore, que significa "Os cabelos dourados no meio da noite", em referência à primeira vez que encontraram Lilian na floresta de Elenvere.


Última edição por Lucius em Sex 18 Jan 2013, 08:54, editado 2 vez(es)
avatar
Lucius
Lich King
Lich King

Masculino Número de Mensagens : 468
Idade : 35
Reputação : 13
Pontos de Usuário : 3999
Data de inscrição : 22/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Le Dulce - A Vanguarda de Elenvere

Mensagem  Fabricix em Qua 02 Jan 2013, 22:04

- Não poderia querer melhor Guardião do Outono ao meu lado.

Dorian faz um gesto de agradecimento para Zeffit pelo voto de confiança.

- Eu também vou! - disse Vanamari, um tanto apressada, como se com medo que outro membro da Irmandade da Primavera pudesse se pronunciar antes dela. - Eu, Zeffit e Dorian nos conhecemos há muito tempo. Temos um forte espírito de grupo... - E tentando se acalmar, concluiu. - Como eu disse, eu vou.

Dorian tinha uma certa ponta de esperança que Vanamari ficasse na segurança da floresta e não se pronunciasse... Ao mesmo tempo sabia que ela nunca faria isso. Olha para o pai de vanamari e faz um discreto gesto, mostrando que cumpriria a promessa feita a pouco tempo atrás. Olhou para Vanamari e faz um gesto para que ela se junte a eles.

- Venerável Druída, da parte dos Senhores do Inverno, destacamos a feiticeira Lilian "Lauranore", formanda deste ano, por seu conhecimento maior da civilização e de seus costumes para auxiliar na grave missão desta Vanguarda. - E voltando-se para Lilian, continuou. - Lauranore, esta é sua provação final pela conquista de si mesma. O que tínhamos para lhe ensinar já foi ensinado. Chegou a hora de descobrir qual o destino que escolheras de posse de todos os poderes de tens. E lembre um membro da Brigada dos Senhores do Inverno sempre terá um lugar para voltar após a missão cumprida.

Serianon voltou o olhar para o Druída Venerável que acenou a cabeça em concordância com aquelas palavras e depois encarou docemente a jovem de cabelos loiros que ficou conhecida entre os elfos como Lauranore, que significa "Os cabelos dourados no meio da noite", em referência à primeira vez que encontraram Lilian na floresta de Elenvere

Dorian expressa surpresa ao ouvir o nome Lilian e a lembrança da Lilian que conheceu a anos veio a sua mente. Os cabelos dourados no meio da noite... A Lilian que conheceu era loira... Mas não poderia ser esta... Além de não ser uma elfa, não poderia imaginar aquela menina da nobreza entre os senhores do inverno... Mas ainda assim estranhava a sensação que tinha em relação a esta feiticeira. Falou em voz baixa para que apenas Zeffit e Vanamari ouvissem...

- Nunca ouvi falar desta feiticeira antes... Algum de vocês a conhece?

Dorian permanece olhando para a nova indicada a vanguarda, tentando parar de remoer ainda mais o passado... Ainda que ele insista em assombra-lo.
avatar
Fabricix
Légolas
Légolas

Masculino Número de Mensagens : 465
Reputação : 10
Pontos de Usuário : 3939
Data de inscrição : 14/08/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Le Dulce - A Vanguarda de Elenvere

Mensagem  Lucius em Sex 18 Jan 2013, 09:20

Vanamari andou para junto de Dorian e Zeffit.

- Nunca ouvi falar desta feiticeira antes... Algum de vocês a conhece?

Zeffit respondeu:

- Eu a vi durante meu curto treinamento com os Senhores do Inverno. Muito tímida mas séria em seu treinamento. Tem um corpo bem bonito também...

Vanamari olhou de canto para Zeffit, mas não se atreveu a fazer nenhum comentário.

Lilian "Lauranore" curvou a cabeça levemente e disse:

- Eu farei o meu melhor, Mestre Serianon. E obrigado por tudo até hoje. Serei eternamente grata por salvarem a vida que eu julgava perdida para sempre. Eu ajudarei no que puder para deter os planos nefastos de Tom Galiard. Pode contar com isso.


Serianon acenou positivamente e depois olhou para Dorian e os demais, como a indicar que ela deveria se unir a eles e que eles agora deveriam aceitá-la como valorosa membro de sua Vanguarda, como uma irmã de alma, assim como se tratam todos os membros de uma mesma Vanguarda, embora nunca antes na história de Elenvere tal cumplicidade tivesse envolvido um não-elfo... Lilian era notadamente humana.

A jovem olhou para o mestre e depois para o grupo, ainda com o capuz sobre a cabeça. Então começou a caminhar devagar em direção a eles. Zeffit sorriu receptivo enquanto Vanamaria arrumava sua postura para algo mais nobre.

Lilian se aproximou e pareceu se demorar encarando Dorian, mas então parou e se virou para todos, dizendo:

- Muito prazer, eu me chamo Lilian Mairwen, mas aqui sou conhecida como Lauranore. Podem me chamar como julgarem melhor. Fico honrada de pertencer a uma Vanguarda junto com vocês e... peço desculpas por qualquer incômodo que possa causar minha presença.

- Incômodo? Aqui não pedimos desculpas por incômodos! Veja bem: eu sou um bárbaro! Incomodar é meu modo de vida! - e riu Zeffit, tentando descontrair a jovem.
avatar
Lucius
Lich King
Lich King

Masculino Número de Mensagens : 468
Idade : 35
Reputação : 13
Pontos de Usuário : 3999
Data de inscrição : 22/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Le Dulce - A Vanguarda de Elenvere

Mensagem  Fabricix em Sex 18 Jan 2013, 21:54

Dorian sorri levemente diante do comentário de Zeffit, pensando em como pode manter tal senso crítico em relação a uma humana... Ainda mais essa humana...

- Muito prazer, eu me chamo Lilian Mairwen, mas aqui sou conhecida como Lauranore. Podem me chamar como julgarem melhor. Fico honrada de pertencer a uma Vanguarda junto com vocês e... peço desculpas por qualquer incômodo que possa causar minha presença.

Mairwen! A pouca duvida que havia acabava de sumir... Como aquela menina humana de berço nobre foi parar aqui? E o que queria dizer com vida perdida? O que aconteceu com seu amigo de infância? E com Kate?

Muitas eram as perguntas, mas aquele não era um bom momento. Fitava fixamente a humana que se apresentava até que Zeffit tenta mudar o foco da conversa...

- Incômodo? Aqui não pedimos desculpas por incômodos! Veja bem: eu sou um bárbaro! Incomodar é meu modo de vida! - e riu Zeffit, tentando descontrair a jovem.

A expressão séria de Dorian fica mais branda e comenta:

- Bom, certamente essa vanguarda já é peculiar o suficiente... Não acrescentaremos "Incômodo" em nossas qualidades de equipe.

Erguendo um pouco mais a voz, se dirige a todos:

- Mestres e povo de Elenvere... Acredito que não poderá haver melhor equipe para lidar com a situação. Sei que a vontade de todos é resolver esse caso rapidamente, mas creio que Tom Galiard não pode estragar este momento de comemoração. Aqueles que se formaram merecem esta festa... E também para que façam as devidas homenagens... Para aqueles que não estão mais aqui. Brindemos aos que partiram e aos que chegaram!

Dorian fica em posição respeitosa, aguardando as reações de todos.
avatar
Fabricix
Légolas
Légolas

Masculino Número de Mensagens : 465
Reputação : 10
Pontos de Usuário : 3939
Data de inscrição : 14/08/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Le Dulce - A Vanguarda de Elenvere

Mensagem  Lucius em Seg 21 Jan 2013, 19:10

Fabricix escreveu:
- Bom, certamente essa vanguarda já é peculiar o suficiente... Não acrescentaremos "Incômodo" em nossas qualidades de equipe.

Vanamari arregala a sobrancelha esquerda enquanto olha para o lado ao ouvir a palavra "peculiar" e acaba encontrando os olhos do pai, no que seus olhos se encontram com os de seu pai e ela, por impulso, curva levemente o tronco para ele, sem ser percebida pelos demais, como se ela lhe dissesse:

"Pai, desculpe-me por entrar nessa Vanguarda que dificilmente me concederá o requinte necessário para me tornar uma Druída Venerável, como sempre foi seu sonho."

E ela se vira para Lilian novamente.

Fabricix escreveu:Erguendo um pouco mais a voz, se dirige a todos:

- Mestres e povo de Elenvere... Acredito que não poderá haver melhor equipe para lidar com a situação. Sei que a vontade de todos é resolver esse caso rapidamente, mas creio que Tom Galiard não pode estragar este momento de comemoração. Aqueles que se formaram merecem esta festa... E também para que façam as devidas homenagens... Para aqueles que não estão mais aqui. Brindemos aos que partiram e aos que chegaram!

Dorian fica em posição respeitosa, aguardando as reações de todos.

Um repentino silêncio precede as palavras de Dorian, até que um membro da Brigada das Fúrias do Verão ergue sua caneca e exclama:

- Aos Espíritos dos bravos e às lembranças de suas batalhas por Elenvere!

Em seguida, todos agarram suas canecas e as erguem no ar.

- Às Vanguardas!

Depois de beberem e conversarem um pouco, o Druida Venerável se aproxima do grupo e os saúda com um leve aceno de cabeça, dizendo em seguida:

- Eu os saúdo, mais nova Vanguarda, e entendo que a tradição seja de festa, mas o momento natural que estamos passando exige atitude imediata. Como responsável pela segurança de toda Elenvere, eu determino que partam imediatamente para cumprir sua missão fundamental e que as luzes da alvorada de Elenvere iluminem o sombrio caminho à sua frente. O destino de toda Elenvere dependerá dos resultados de sua Vanguarda. Sigam para o mundo exterior e tenham a certeza de deixar a mensagem de nosso compromisso com a Vida Natural e nossa promessa de extermínio a todos os inimigos da Sagrada Natureza.

Vanamari curva a cabeça, assim como Zeffit e Lilian, então o Druida Venerável se retira.

- Eu acho que tiraram o hidromel do seu copo, Dorian. Hora de dar no pé. - disse Zeffit, entre brincadeira e seriedade.

Lilian encara Dorian por alguns segundos, enquanto repete, como se falasse consigo mesma:

- Dorian...
avatar
Lucius
Lich King
Lich King

Masculino Número de Mensagens : 468
Idade : 35
Reputação : 13
Pontos de Usuário : 3999
Data de inscrição : 22/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Le Dulce - A Vanguarda de Elenvere

Mensagem  Fabricix em Qui 24 Jan 2013, 19:46

Dorian ergue sua caneca, mas não diz nada... Imaginava que este gesto estava engasgado na garganta de todos e que faria bem externa-lo.

Após beber lentamente e terminar o hidromel, o ancião decreta sua vontade:

- Eu os saúdo, mais nova Vanguarda, e entendo que a tradição seja de festa, mas o momento natural que estamos passando exige atitude imediata. Como responsável pela segurança de toda Elenvere, eu determino que partam imediatamente para cumprir sua missão fundamental e que as luzes da alvorada de Elenvere iluminem o sombrio caminho à sua frente. O destino de toda Elenvere dependerá dos resultados de sua Vanguarda. Sigam para o mundo exterior e tenham a certeza de deixar a mensagem de nosso compromisso com a Vida Natural e nossa promessa de extermínio a todos os inimigos da Sagrada Natureza.

"Que seja então" Pensa Dorian ao colocar a caneca em uma mesa e se dirigir para fora da área de festas.

- Eu acho que tiraram o hidromel do seu copo, Dorian. Hora de dar no pé. - disse Zeffit, entre brincadeira e seriedade.

- Sempre posso levar algum hidromel no cantil Zeffit. Façam suas despedidas e peguem suas coisas... Mantimentos, armas e afins. Nos encontramos na saida de Elenvere em alguns minutos.

Dorian começava a se mexer, quando...

Lilian encara Dorian por alguns segundos, enquanto repete, como se falasse consigo mesma:

- Dorian...

- Preciso falar contigo. Pode me acompanhar um momento?

Dorian olhou sériamente para Lilian e fez um gesto para acompanha-lo enquanto se dirigia para o alojamento.
avatar
Fabricix
Légolas
Légolas

Masculino Número de Mensagens : 465
Reputação : 10
Pontos de Usuário : 3939
Data de inscrição : 14/08/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Le Dulce - A Vanguarda de Elenvere

Mensagem  Rinasui em Seg 04 Fev 2013, 04:38

* Se fosse em outro local, em um salão de baile apenas com humanos, então Lilian teria optado por manter-se em silêncio, por ocultar aquele sobrenome que era apenas uma lembrança em sua vida atual, era algo do que fora, algo que era responsavel pela pesada herança que carregava dentro de si, mas nada do que era atualmente, uma Mairwen? Qual era o real sigificado? Mesmo antes, era apenas ser filha de seus pais e ser irmã de seus queridos...

Ergueu sua própria caneca e sorveu o hidromel sem reparar no gosto direito, não havia algo o que dizer, não mais.

Olhou para o elfo moreno e tão maduro com uma sensação crescente de sentir aquela mistura de odores e sabores da infância. Pena que não eram tranquilos, eram símbolos de um pesadelo que teria de rever e o pior, haveria de revelar a sua Vanguarda, precisavam saber quem fora, quem poderiam encontrar, ali era Lauranore, mas fora da floresta, seria como Lilian que muitos a reconheceriam.*

- Sim... Vamos conversar...

* Com um olhar discreto ao seu mestre, indicando que gostaria de uma ultima palavra antes de seus caminhos serem separados, Lilian seguia Dorian. *
avatar
Rinasui
Frodo e Sam
Frodo e Sam

Número de Mensagens : 71
Reputação : 9
Pontos de Usuário : 3053
Data de inscrição : 04/01/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Le Dulce - A Vanguarda de Elenvere

Mensagem  Lucius em Seg 04 Fev 2013, 17:40

- Sempre posso levar algum hidromel no cantil Zeffit. Façam suas despedidas e peguem suas coisas... Mantimentos, armas e afins. Nos encontramos na saida de Elenvere em alguns minutos.

Vanamari acenou levemente a cabeça e disse:

- Certo. Vou me arrumar e já venho. Vamos, Acron! - E o tigre branco a olhou e foi atrás dela que ia até sua casa pegar sua armadura, rapier e broquel inadequados à indumentária de formatura como Irmã da Primavera. Era hora de se preparar para lutar e quem sabe morrer em nome de Elenvere.

Zeffit comentou:

- Cantil? Ótima ideia! Já volto. - E acenou para Dorian e Lilian.

Ao perceber o olhar rogativo de sua mais recente formanda, Mestre Serianon estendeu inquiridor olhar, frio como a neve do inverno, sobre Dorian, enquanto este pedia para falar em reservado com Lilian. "Estarei de olho" foi a mensagem que seus olhos passou para Dorian.
avatar
Lucius
Lich King
Lich King

Masculino Número de Mensagens : 468
Idade : 35
Reputação : 13
Pontos de Usuário : 3999
Data de inscrição : 22/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Le Dulce - A Vanguarda de Elenvere

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum